English
Fonte de Luz Síncrotron UVX

Em 1987 foi iniciado o projeto de construção da primeira grande infraestrutura científica brasileira, planejada para funcionar em um laboratório multiusuário e aberto à comunidade científica, o Laboratório Nacional de Luz Síncrotron, LNLS. Entre 87 e 97, o LNLS desenvolveu a tecnologia para construção da primeira fonte de luz síncrotron do Hemisfério Sul, chamada UVX.

Durante sua operação, a fonte de luz síncrotron UVX permitiu a execução de experimentos em diversas técnicas de análise microscópica da matéria usando radiação infravermelha, ultravioleta e raios X, beneficiando anualmente cerca de 1200 pesquisadores brasileiros e estrangeiros.

Em 2 de agosto de 2019, a fonte de luz síncrotron UVX encerrou sua operação para atividades de pesquisa de usuários.

Aceleradores de Elétrons

UVX é uma fonte de luz síncrotron de segunda geração que opera com feixes de elétrons à energia de 1,37 GeV. O sistema de injeção inclui um acelerador linear de 120 MeV e um Síncrotron Injetor, ou Booster, de 500 MeV. A máquina opera em decay-mode e a maior parte das Linhas de Luz são baseados em imãs dipolos.

Linhas de Luz

Em uma Fonte de Luz Síncrotron, as linhas de luz são as estações experimentais onde os materiais são analisados. Elas são como microscópios complexos que acondicionam e focalizam a radiação síncrotron, para que ela ilumine as amostras dos materiais em estudo e permita a observação de seus aspectos microscópicos.