English

Eventos

VOLTAR

O Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) sedia e organiza Congressos e outros Eventos Científicos nacionais e internacionais que reúnem pesquisadores e estudantes para a discussão dos desenvolvimentos mais recentes relacionados técnicas de luz síncrotron assim como física e engenharia de aceleradores. O LNLS também organiza regularmente Escolas e Workshops com o objetivo de popularizar técnicas de luz síncrotron e treinar usuários, novos e regulares, na obtenção, tratamento e análise de dados dos experimentos. Confira abaixo os próximos eventos do LNLS.


PRÓXIMOS EVENTOS

20 a 24 de Janeiro de 2020

Escola Sirius para Professores do Ensino Médio (ESPEM)

A 2ª edição da Escola Sirius para Professores do Ensino Médio (ESPEM), organizada em parceria com a Sociedade Brasileira de Física, terá a duração de 5 dias e uma programação especialmente voltada para professores de física do Ensino Médio, com o objetivo de discutir novas ideias para levar a física moderna para a sala de aula.  Através da interação com cientistas e imersão na atmosfera de pesquisa de fronteira do CNPEM, a escola terá aulas expositivas, demonstrações computacionais e experimentais, visita à nova fonte de luz síncrotron brasileira, Sirius, e aos Laboratórios Nacionais.

SAIBA MAIS

22 a 23 de Janeiro de 2020

Cateretê Workshop

O Cateretê Workshop tem o objetivo de discutir as novas perspectivas cientificas da futura linha de luz Cateretê, em montagem no Sirius, a nova fonte de luz síncrotron brasileira.

O workshop contará com apresentações de especialistas internacionais em imageamento por raios X coerente e técnicas de espalhamento de raios X a baixos ângulos, e também de pesquisadores no Brasil que empregam feixes nanométricos de raios X em suas pesquisas.

SAIBA MAIS

13 a 17 de Setembro de 2020

International Beam Instrumentation Conference (IBIC) 2020

A IBIC (International Beam Instrumentation Conference) dedica-se a explorar os desafios de física e engenharia das técnicas de diagnóstico e medição de feixes para aceleradores de partículas. Muitas colaborações se estabelecem e se fortalecem durante a conferência já que este é o principal evento na área e é realizado anualmente, tendo as sedes alternadas entre Ásia, Europa e Américas.

O programa da conferência inclui tutoriais, mesas redondas e palestras convidadas, assim como sessões de pôsteres. Uma exposição industrial ocorre durante toda a conferência e uma visita ao instituto sede ocorre no último dia do evento.Todos os profissionais de física e engenharia que trabalham com diagnóstico e instrumentação em aceleradores de partícula fazem parte do público alvo do evento.

23 a 28 de Maio de 2021

International Particle Accelerator Conference (IPAC) 2021

A IPAC (International Particle Accelerator Conference) é uma grande conferência anual na área de aceleradores de partículas. O Brasil foi escolhido, pela primeira vez, para ser a sede da 12ª edição do evento, marcado para 2021, e o Laboratório Nacional de Luz Síncrotron será o seu organizador local.

A conferência reúne cerca de 1200 cientistas de aceleradores, engenheiros, estudantes e empresários, vindos de mais de 30 países, para discutir os últimos avanços na área de aceleradores de partículas, fontes de luz síncrotron, laser de elétrons livres, e instrumentação associada. A conferencia conta também com a participação de cerca de 100 expositores de equipamentos e produtos relacionados à área, além de reuniões especiais de agências de fomento à ciência, oficinas com tópicos específicos, além de outros eventos satélites.

SAIBA MAIS

13 a 18 de Setembro de 2021

XVIII International Small-Angle Scattering Conference (SAS 2021)

O LNLS será o anfitrião da XVIII Conferência Internacional de Espalhamento a Baixos Ângulos (SAS2021). Em 2021, a construção da Fonte de Luz Síncrotron brasileira de 4ª geração, Sirius, estará finalizada e as novas instalações de espalhamento a baixos ângulos estarão em seus primeiros anos de operação. A realização da SAS2021 oferecerá uma grande oportunidade para promover interações científicas mais fortes com pesquisadores de todo o mundo, permitir uma maior participação da comunidade brasileira e fortalecer o elo entre pesquisa e indústria.

SAIBA MAIS