English

Ciência

VOLTAR

Com instalações abertas, o Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) recebe anualmente cerca de 1200 pesquisadores brasileiros e estrangeiros, comprometidos com mais de 400 estudos que resultam em aproximadamente 200 artigos publicados em periódicos científicos. Confira abaixo algumas das inúmeras pesquisas que se beneficiaram das instalações do LNLS.

 

 

Plantas tradicionais para o tratamento antiofídico

Em comunidades tradicionais e indígenas, preparados de plantas são usadas para o tratamento de diversas enfermidades e descobertos através dos anos por tentativa e erro, ou, na prática, por sobrevivência e morte.

Em comunidades tradicionais e indígenas, preparados de plantas são usadas para o tratamento de diversas enfermidades e descobertos através dos anos por tentativa e erro, ou, na prática, por sobrevivência e morte.

Os compostos ativos ali presentes têm despertado o interesse da comunidade médica e científica, especialmente para o tratamento de moléstias negligenciadas das regiões tropicais, incluindo picadas de serpentes, cuja mortalidade é superior à de doenças como dengue, cólera e doença de Chagas.

LEIA MAIS

Lançando luz sobre o Grafeno

Grafeno – uma fina membrana formada por camadas de carbono de um ou dois átomos de espessura – é considerado um dos futuros tijolos da nanotecnologia. Ganhando tremenda atenção nos últimos anos, grafeno e combinações de materiais baseados em grafeno, tais como grafeno/nitreto de boro encontram potenciais aplicações em ótica e aparelhos opto-eletrônicos.

Grafeno – uma fina membrana formada por camadas de carbono de um ou dois átomos de espessura – é considerado um dos futuros tijolos da nanotecnologia. Ganhando tremenda atenção nos últimos anos, grafeno e combinações de materiais baseados em grafeno, tais como grafeno/nitreto de boro encontram potenciais aplicações em ótica e aparelhos opto-eletrônicos.

LEIA MAIS